2AE relembra contexto da Revolução Francesa em café

“Se não tem pão, que comam brioches”. A história da frase, atribuída a Maria Antonieta em sua coroação no ano de 1774, levou a turma 2AE do Instituto Anglicano Barão do Rio Branco (IABRB) a degustar um delicioso café na Panificadora e Confeitaria Paladar, no dia 24 de abril. A frase, que virou símbolo de crítica aos governantes insensíveis e os brioches, que passaram a ser conhecidos como “pãezinhos da discórdia”, fizeram a turma reviver o contexto da Revolução Francesa e seus ideais de Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

A professora da disciplina de História, Maribel Hass de Toledo, explica que o momento serviu para que os estudantes pudessem “vivenciar a contribuição francesa com o movimento revolucionário e consequente acesso de outros grupos sociais provocou um importante incremento na gastronomia do período. Analisar, observar, pesquisar e degustar essas novidades tornou-se um atrativo para segmentos populacionais que estavam impossibilitados de acesso, por ser exclusividade da nobreza. Uma mesa servida, guloseimas diversas, restaurantes, serviço a la carte, croissants, baguettes, crepe suzette e brioches passaram a ser objeto de consumo”, conta.

A atividade também serviu para proporcionar aos alunos um momento para descobrir novas essências, aromas e temperos. “Vivenciar novas fronteiras para além da sala de aula, em práticas orientadas, favorece a interação dos estudantes e desperta o espírito criativo”, conclui a professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *