ALFABETIZAÇÃO EM DEBATE NA OFICINA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIA E JOGOS

Nos dois últimos encontros da disciplina de Fundamentos da Língua Oral e Escrita foram desenvolvidas duas importantes oficinas sobre alfabetização, uma se deu em torno de Jogos e Alfabetização e a outra sobre a Arte de Contar Histórias. 
Para a primeira oficina foi convidada a Professora Alfabetizadora Cristian Stakonski, a qual de maneira lúdica apresentou Jogos e as formas de alfabetizar por meio destes, utilizando de forma bem prática e objetiva a metodologia que envolve a alfabetização lúdica, potencializadora de aprendizagens significativas, a professora destacou que o processo de alfabetização utilizando jogos envolve o “Movimento de pensar, refletir, raciocinar, questionar, o respeito com o outro, entendimento de regras e estruturação de estratégias”.
No segundo encontro a Professora Daniele, que ministra a disciplina, proporcionou o momento de contação de histórias, na exploração das diversas maneiras e recursos que deverão ser utilizados nas narrativas textuais. Nesta perspectiva, incentivando o pedagogo ao entendimento que é desde muito cedo que as crianças são inseridas no imaginário das histórias, onde a leitura torna-se indispensável no processo de alfabetização, na aquisição da linguagem escrita, bem como despertar o gosto pela leitura. 
 

“Eu não sabia ainda ler, mas já era bastante esnobe para exigir os meus livros… Peguei os dois volumezinhos, cheirei-os, apalpei-os, abri-os negligentemente na ‘página certa’, fazendo-os estalar. Debalde: eu não tinha a sensação de possuí-los. Tentei sem maior êxito tratá-los como bonecas, acalentá-los, beijá-los, surrá-los. Quase em lágrimas, acabei por depô-los sobre os joelhos de minha mãe. Ela levantou os olhos do seu trabalho: “O que queres que eu te leia, querido? As Fadas? ’Perguntei incrédulo: As Fadas estão aí dentro?”

“As palavras”, Jean Paul Sart

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *