Instituto Anglicano Barão do Rio Branco

Instituto Anglicano Barão Do Rio Branco

Faculdade Anglicana de Erechim

Faculdade Anglicana de Erechim

  • Portais
  • Ensino
  • Pesquisa e Extensão
  • Biblioteca
  • Instituição
  • Portais

  • [su_spoiler title="O PONTO DE VISTA EMPRESARIAL EM RELAÇÃO À MANUTENÇÃO INDUSTRIAL" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Aloisio Alexandre Kalinoski e Humberto de Pellegrini

    Busca-se a cada dia a necessidade de respostas rápidas e confiáveis por parte das organizações na entrega de seus produtos e serviços e a diminuição das paradas de máquinas com a necessidade das máquinas e equipamentos realizarem a manutenção adequada sem as paradas de máquinas indesejadas por qualquer organização, e consequentemente a redução de custos nos processos de fabricação dos produtos industrializados. Este trabalho objetivou identificar, por meio de uma pesquisa junto a gestores e alunos de setores de manutenção industrial de empresas metal mecânica, siderurgia e alimentícias do Alto Uruguai, a existência de setores importantes e atuantes dentro de grandes empresas que possibilitam a melhoria na confiabilidade e estabilidade operacional da produtividade das máquinas e setores da produção. A pesquisa foi feita por meio de um questionário aberto. Constatou-se, na amostra intencional de nove empresas consideradas na pesquisa, que a gestão de manutenção é uma área a ser desenvolvida na grande maioria dessas organizações e que deve representar além de melhorias gerais na confiabilidade operacional e de manutenção, oportunidades de ampliação do conhecimento nas atividades operacionais, bem como no desenvolvimento e capacitação e qualificação dos recursos humanos envolvidos.

    Artigo Aloisio Alexandre Kalinoski e Humberto de Pellegrini[/su_spoiler]

    [su_spoiler title="FILOSOFIA NO ENSINO MÉDIO: REFLEXÕES SOBRE SUA HISTÓRIA, DIFICULDADES E METODOLOGIAS DE ENSINO" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Adilson Junior Pilotto e Eloi Pedro Fabian

    Depois de muitos anos de discussão, inclusão, retirada e reinserção parcial, a filosofia tornou-se obrigatória nos currículos nacionais do Ensino Médio do Brasil através da lei 11.684/2008. Nesse artigo pretendemos apresentar alguns aspectos das diversas etapas históricas da filosofia no Brasil, desde a suas primeiras tematizações com os Jesuítas até os dias de hoje. Pretendemos ainda refletir a respeito das dificuldades, problemas, desafios na sua abordagem, especialmente no Ensino Médio, bem como, sobre as possíveis sugestões de metodologias, conteúdos e contribuições para uma educação nessa importante e significativa etapa de formação dos educandos, o chamado Ensino Médio.

    Artigo Adilson Junior Pilotto e Eloi Pedro Fabian[/su_spoiler]

    [su_spoiler title="O PERFIL DO GESTOR EM EMPRESAS DO AGRONEGÓCIO" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Angela Elisa Zotti; Eduarda Basqueira; Maiara Marsiglio; Marieli Marsiglio; Vinicius Miotto; Lidiane Cássia Comin

    As dinâmicas do mercado tornam as relações organizacionais cada vez mais complexas independente do segmento de atuação. Para as empresas do agronegócio o aumento da competitividade torna as ações gerenciais estratégicas, pois é preciso produzir mais, com melhor qualidade e menor custo para garantir a sobrevivência das empresas no mercado. Assim, o objetivo deste estudo é identificar as competências requeridas e desenvolvidas pelos gestores que atuam em empresas do setor do agronegócio conforme a percepção destes, contribuindo com o desenvolvimento deste tema. A pesquisa deu-se por meio da aplicação de questionários à gestores destas empresas, posteriormente foram analisados e por meio dos resultados foi possível constatar que cada vez mais, os gestores buscam conhecimento e habilidade nas áreas em que atuam, analisando as necessidades que o mercado impõe, buscando o maior número informações para a tomada de decisão que melhor favoreça sua empresa, tendo uma boa comunicação, incentivando a sua equipe e entendendo seus clientes para satisfazer suas necessidades.

    Artigo Angela Elisa Zotti; Eduarda Basqueira; Maiara Marsiglio; Marieli Marsiglio; Vinicius Miotto; Lidiane Cássia Comin[/su_spoiler]

    [su_spoiler title="PROFISSÃO TILS/LP: ÉTICA E ALTERIDADE" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Naiara Greice Soares e Maria Salete de Moura Torres.

    A revisão bibliográfica teve como foco fazer referência à profissão Tradutor e Intérprete de Língua de Sinais / Língua Portuguesa (TILS/LP) no espaço escolar, uma profissão há muito tempo exercida, há pouco reconhecida e com muitos desafios a serem vencidos, bem como a relação existente entre Ética Profissional e Alteridade no exercício desta profissão. O artigo foi estruturado contextualizando a profissão TILS/LP, focando o profissional Intérprete de LIBRAS e sua atuação, bem como, conceitos sobre “Ética Profissional e Alteridade”, e como estes acontecem no dia- dia deste profissional. Nas considerações finais, ocorreu a análise do trabalho realizado, elencando fatores que fazem com que a Alteridade seja mais presente do que a Ética nos profissionais Intérpretes de LIBRAS.

    Artigo Naiara Greice Soares e Maria Salete de Moura Torres[/su_spoiler]

    [su_spoiler title="ANÁLISE DE MODELO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Dulcimar Julkovski, Patrícia Cichota e Rogério Ciotti.

    Em uma sociedade que preza a inovação e o sucesso em seus empreendimentos, as organizações precisam considerar o conhecimento e o capital humano como recursos valiosos. Em instituições privadas de ensino, isto não é diferente, visto que estas estão inseridas em um mercado cada vez mais competitivo. O objetivo desse estudo de caráter técnico foi propor ações para melhorar o processo de criação e gestão do conhecimento, identificando um modelo teórico que possa ser adaptado à realidade e dinâmica da organização. A realização do diagnóstico da situação se deu por meio de entrevistas, realizadas com um funcionário responsável pelo gerenciamento do software ERP(Enterprise Resource Planning), um do setor financeiro e um gestor coordenador da secretaria acadêmica, pesquisa e extensão. Este software integra os diversos departamentos da organização, possibilitando a automação e armazenamento das informações em uma só plataforma. Somou-se a este procedimento de coleta de dados, a observação realizada na organização estudada. Concluiu-se que o modelo SECI (Socialização, Externalização, Combinação e Internalização) de criação do conhecimento, criado por Nonaka e Takeuchi (1997) seria o mais adequado à realidade da organização em estudo. Esse modelo concentra-se na integração das quatro formas de conversão do conhecimento: socialização, externalização, combinação e internalização, atuando em ação contínua e dinâmica.

    Artigo Dulcimar Julkovski, Patrícia Cichota e Rogério Ciotti[/su_spoiler]

    [su_spoiler title="DANO MORAL DECORRENTE DE ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO E AS SUAS CONSEQUENCIAS AO ASSEDIADO" style="fancy" icon="chevron-circle"]

    Dulce Capelesso Baruffi, Miriane Raquel Kohler e Rodrigo Espiúca dos Anjos Siqueira Siqueira.

    O presente trabalho foi desenvolvido no curso da disciplina Direito do Trabalho e Legislação Previdenciária, do curso de graduação em Ciências Contábeis da Faculdade Anglicana de Erechim e tem por objetivo analisar a ocorrência e as consequências do assédio moral no ambiente de trabalho. Para tanto, utiliza-se da metodologia da análise bibliográfica e jurisprudencial a respeito do tema.

    Artigo Dulce Capelesso Baruffi, Miriane Raquel Kohler e Rodrigo Espiúca dos Anjos Siqueira Siqueira[/su_spoiler]